Saúde

Pano branco: Livre-se das micoses de pele

Dias quentes são um convite para um banho de mar, mas o que fazer quando o passeio traz de presente coceirinhas e manchas nada agradáveis?

Também conhecida como pano branco, a é um dos problemas dermatológicos mais recorrentes durante o verão, mas pode ser prevenida com algumas atitudes simples.

O problema é causado por fungos encontrados até mesmo em nossa própria pele, que podem atingir a superfície cutânea, as unhas e os cabelos.

Quem explica é Valéria Campos, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

“Os fungos estão em toda parte e podem ser encontrados no solo e em animais”, comenta.

Esses pequenos organismos se alimentam da queratina, proteína fabricada em nosso corpo.

Assim que encontram condições para a proliferação, como calor e umidade, eles se reproduzem e causam os sintomas já conhecidos.

Veja como resolver a situação.

Pano branco e outras micoses

Engana-se quem acredita que existe apenas um tipo de micose. Saiba mais sobre diferentes inflamações causadas por fungo:

– Tinea inguinal: causa lesões nas coxas e nas nádegas; é marcada por manchas avermelhadas que coçam, descamam e têm bordas limitadas.

– Pitiríase versicolor: é o famoso pano branco; tem como característica principal manchas claras e com descamação.

– Micose corporal: apresenta lesões redondas e que coçam; são inicialmente pequenos pontos, que se abrem e formam grandes anéis.

– Micose dos pés: acarreta descamação e coceira na planta dos pés.

– Tinea interdigital: é também conhecida como frieira; causa descamação, pele mais branca e mole, pequenos cortes e coceira entre os dedos dos pés.

A primeira atitude é descobrir qual fungo está afetando a sua pele. O tratamento depende dessa informação.

Valéria lembra que usar medicamentos indicados por amigos e familiares não é uma boa ideia.

“Eles podem mascarar características importantes para o diagnóstico correto da sua micose”, alerta.

Os remédios mais recomendados são encontrados em forma de cremes, loções, talcos ou comprimidos via oral.

O tratamento sempre deve ser prolongado e pode durar aproximadamente 60 dias.

Nunca o interrompa após o fim dos sintomas.

O fungo pode sobreviver nas camadas mais profundas da pele e causar novas infecções no futuro.

5 dicas para prevenir o pano branco

1. Sempre utilize chinelo em pisos úmidos ou públicos, como lava-pés, vestiários e saunas.

2. Não compartilhe objetos de higiene pessoal com outras pessoas.

3. Seque-se completamente após o banho. Atenção redobrada para pés, virilha e axilas.

4. Tenha o seu próprio kit para manicure e pedicure.

5. Troque as roupas molhadas após sair da piscina ou do mar.

Fonte: beleza.terra.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s