Saúde

Se expor ao sol pode fazer bem a saúde

Um estudo publicado no Journal of Internal Medicine revela que a expectativa de vida para quem toma sol é de 2,1 anos, e para quem não se expõe regularmente aos raios solares é de 0,6 anos.

A equipe do médico Pelle Lindqvist, do Hospital Universitário Karolinska, na Suécia, descobriu que as mulheres que buscaram se expor mais ao sol tiveram, em média,menos doenças cardiovasculares (DCV), câncer, diabetes, esclerose múltipla e doenças pulmonares.

De acordo com os pesquisadores as mulheres com maior pigmentação seriam particularmente as maiores beneficiárias da luz do sol. Melanomas são raros entre quem tem a pele mais escura e, portanto, o benefício aumenta entre mulheres com essa característica.  O estudo foi feito durante 20 anos com 30 mil mulheres suecas, as não-fumantes que evitaram o sol tiveram expectativa de vida semelhante às fumantes que tomaram sol.

“Mas isso não quer dizer que você possa ficar debaixo do sol por horas, deve haver parcimônia na hora da exposição,  e em horários específicos”, explica Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology.

Abaixo Karla Assed dá dicas para se expor ao sol, sem prejudicar a saúde:

– O protetor solar deve ser usado sempre. Um bom filtro deve proteger contra a exposição diária às radiações UVA e UVB, responsáveis pelo envelhecimento cutâneo e o aparecimento do câncer de pele. Use um filtro solar de FPS de no mínimo 30. – As substâncias químicas que promovem uma melhor proteção são o Mexoryl, Tinosorb. Dentre os filtros físicos, o dióxido de titânio é o um dos mais usados. O ideal seria usar 2 miligramas por cm2 da superfície corporal.- O fator ideal é no mínimo FPS 30. Quanto mais clara a pessoa é, maior deve ser o fator de proteção solar. O mínimo recomendado é sempre a partir de FPS 30, lembrando que o filtro deve proteger tanto para UVA quanto para UVB.

– Deve-se aplicá-lo de 30 minutos antes da exposição solar, de preferência antes de colocar os trajes de banho e repetir a aplicação a cada duas horas ou após transpiração intensa ou após sair da água. Deve ser aplicado 2 gramas por cm2da pele. O cálculo aproximado de proteção seria, por exemplo, se você fica vermelha a partir de 10 minutos de exposição solar, com o uso do protetor FPS 15 ficará protegida por 150 minutos (ou seja, 15 vezes os 10 minutos), o que equivale a cerca de duas horas e meia. Porém a Academia Americana de Dermatologia juntamente com a Sociedade Brasileira de Dermatologia preconizam a reaplicação a cada 2 horas ou após cada mergulho ou transpiração excessiva.

– Fator ideal para cara fototipo de pele: Os fototipos I e II se caracterizam pela pele muito clara, que só fica vermelha e não bronzeia. Por isso não dá para diminuir o FPS; Os fototipos III E IV se caracterizam pela pele mais morena. Pode-se começar com um fator mais alto, FPS 60 ou 50 e diminuir depois para FPS 30; Já os fototipos V e VI, peles escuras, não têm risco de queimadura, mas tem que proteger também contra câncer de pele. Pode-se manter o FPS.

Fonte: http://www.jb.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s